16.8 C
Curitiba
quinta-feira, 20, janeiro, 2022 | 07:40:09 AM

Mare of Easttown

Quando o nome de Kate Winslet está associado a algum projeto, confesso que presto atenção. Afinal, trata-se de uma atriz competente, que entrega atuações consistentes e geralmente vinculadas a trabalhos relevantes. Então que, quando Ricardo Hess, outro aficionado por séries e que só me indica “coisa” boa, falou de Mare of Easttown, fui imediatamente checar. 

E de fato, a série é muito boa. Assisti aos seus sete capítulos em três dias, visto que quase todo episódio termina com um plot twist inesperado, que te faz ir para o  próximo imediatamente. A trama se passa em um subúrbio da Filadélfia, onde a protagonista, Mare (Winslet), é uma detetive local que está lidando há um ano com um desaparecimento não solucionado – o  que coloca a confiança desta comunidade em seu trabalho à prova. Ao mesmo tempo, também enfrenta questões pessoais delicadas: divórcio, a perda de um filho por suicídio e a luta pela guarda do neto, visto que a nora luta para se manter longe do vício em heroína. Se tudo isso já não fosse complicação suficiente para nossa personagem-título, o primeiro episódio termina com um crime brutal que coloca toda a pequena cidade em alerta e que vai permear a cota de mistério do programa ao longo da primeira temporada. 

A partir daí a trama vai caminhando por muitas pistas, eliminando ou incluindo suspeitos, enquanto as tragédias da vida de Mare são alinhavadas pelo roteiro como pano de fundo da história. Roteiro aliás que comete poucos deslizes, que não comprometem. O elenco é competente e a produção bem detalhista. E como já era de se esperar, a atuação de Winslet é uma atração à parte. Ela entrega muitas nuances desta personagem tão complexa e pragmática: a mãe enlutada, a avó aguerrida, a profissional que tem sua competência colocada à prova, a mulher solteira, depois de um longo casamento. Não há, em seus sentimentos e expressões, espaço para a autocomiseração ou excesso de drama. A dor de Mare é contida, silenciosa e frequentemente abafada pelas mazelas alheias, como bem apontou a sua terapeuta. 

O final tem uma reviravolta impressionante e digna de nota. Afinal, o episódio sete só deixa de surpreender nos minutos finais e isso me deixou “de cara”, no bom sentido. A audiência nos EUA foi alta, e as críticas boas. No portal especializado Rotten Tomatoes ela bateu 94% de aprovação entre as críticas e 92% entre a audiência. 

Ainda assim, a HBO já disse oficialmente que se trata de uma série limitada, com final definido. Realmente, não vejo muito espaço para uma segunda temporada. Cairia no erro de Big Little Lies, outra série magistral do canal, que teve a péssima ideia de reabrir o mistério da temporada um e trazer a maravilhosa Meryl Streep para participar do rolê. Não deu certo…

Talvez tenham aprendido a lição… Enfim, recomendo deveras Mare of Easttown. Um dos melhores produtos que assisti em 2021.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Fruet questiona, “A administração pública deve servir a população ou atender os grupos econômicos”?

Gustavo Fruet (PDT) lançou hoje (30-04) vídeo em suas redes sociais onde promove reflexão sobre os gastos da prefeitura...

Vamos falar de um momento histórico!

Para isso, uma diretriz deve ficar compreendida: em um momento onde o ar é tóxico de tanto ódio, nunca um ensinamento de...

Simples Nacional em foco na Região Metropolitana de Curitiba

Por que não conseguimos nos defender das argumentações legais? Simples por não possuímos fundamento consistente o bastante para contestar as irregularidades tributarias...

Da história para os livros, dos livros para as telonas.

Era manhã do dia 25 de agosto de 1961, quando o então presidente Jânio Quadros renuncia ao cargo de presidente da República,...

Mare of Easttown

Quando o nome de Kate Winslet está associado a algum projeto, confesso que...
1,172FansLike
34FollowersFollow
301SubscribersSubscribe
Curitiba
nuvens quebradas
16.8 ° C
17 °
16.7 °
100 %
2.1kmh
75 %
sáb
25 °
dom
22 °
seg
28 °
ter
28 °
qua
26 °

Artigos Relacionados