Gustavo Fruet, os repasses feitos pela Prefeitura às empresas de ônibus é recorde

0
231

O Deputado Federal Gustavo Fruet, hoje em suas redes sociais apontou para um recorde nos repasses financeiros da Prefeitura para as empresas de ônibus. Confira postagem aqui.

No texto é esclarecido que, o valor repassado pela Prefeitura às empresas do transporte coletivo foi reajustado 25 vezes pela gestão do prefeito Rafael Greca.

A postagem complementa, “É um recorde de revisões da tarifa técnica! Sem precedentes! E antes da pandemia!”

O texto postado ainda salienta que a atual gestão além de repassar milhões em subsídios (recursos públicos do município), promoveu o maior aumento da história da tarifa do usuário. Ou seja um duplo aumento nos repasses.

Neste contexto vale recordar que o Deputado Gustavo Fruet, quando foi Prefeito nos anos de 2013 – 2016, conseguiu reduzir os custos da passagem do transporte público, conforme demonstrado em matéria a seguir, Fruet anuncia a redução da tarifa de ônibus para R$ 2,70 em Curitiba.

Para atingir tamanho objetivo, à época, foram necessários alguns ajustes como destacado a seguir, “com a redução no valor da tarifa, os cofres da prefeitura terão um rombo de R$ 30 milhões. Para conseguir tampar esse furo, o prefeito estabeleceu três fontes: a fiscalização do pagamento do ISS das empresas do transporte coletivo, a entrega de R$ 10 milhões que seriam usados para construção da nova  sede da Câmara de Vereadores e, por último, o fim da publicidade municipal para a Copa do Mundo de 2014”.

Em outras palavras, para conseguir a redução das tarifas à época o então Prefeito Gustavo Fruet, iniciou, 1- um processo de fiscalização eficiente, 2- corte no custeio da máquina pública  e 3- redução na publicidade. Mostrando que é possível.

É certo que ainda no período de sua gestão como prefeito, Gustavo Fruet teve de aumentar novamente os preços da passagem conforme podemos verificar aqui. Mas nada tão agressivo como praticado atualmente.

Em rápida conversa por aplicativo de comunicação, pudemos conversar rapidamente:

Biarticulando: Qual o segredo do Gestor Público Municipal para manter o controle do preço da passagem de ônibus?

Gustavo Fruet: É o uso do contrato, é entender que existem mecanismos de fiscalização dos indicadores de qualidade, do repasse e do controle de todos os itens que compõe a planilha e a outra frente é a receita. Em nossa gestão, conseguimos diminuir a diferença entra a tarifa técnica e a tarifa do usuário, trazendo benefícios.

Biarticulando: O Senhor falou em fiscalização, houve alguma dificuldade da sua gestão em relação as empresas de ônibus quando tentou-se justamente fiscaliza-las?

Gustavo Fruet: Além da gestão eficiente dos contratos, o que por si apenas já é algo bom, é preciso saber defender os interesses da população e judicializar pontos críticos desta relação entre prefeitura e empresas de ônibus, houveram algumas judicializações durante nossa gestão, tanto pelo Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba, como pela Prefeitura, em boa parte delas logramos êxito.

Biarticulando: O Senhor dá a entender de que houve um relaxamento na gestão dos contratos, qual a consequência disso?

Gustavo Fruet: Além do que foi feito vem a pandemia que gera segundo a URBS um desiquilíbrio em relação à tarifa, se apresenta um novo reajuste e aumenta brutalmente a diferença entre a tarifa técnica e a tarifa do usurário e aumenta portanto, a necessidade de repasse de subsídio, que é determina a lei municipal e ainda não há anúncio de subsídio por parte do governo do Estado.

Biarticulando: Para finalizar, qual a opinião do Senhor sobre o sistema de transporte de Curitiba?

Gustavo Fruet: É fato que o sistema está se inviabilizando da forma que está. Isso logo irá estourar, evidentemente depois das eleições. Ficará a cargo da próxima gestão fazer os ajustes e trazer viabilidade novamente ao sistema de transporte público da capital.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui