16.8 C
Curitiba
domingo, 29, novembro, 2020 | 10:26:40 PM

Nove dicas para evitar dor de cabeça na Black Friday

Mauren Ritter
Mauren Ritterhttps://biarticulando.com.br/
Advogada inscrita na OAB/PR 100001, graduada em 2017 pela Universidade Anhanguera Uniderp do estado de MS, atuação nas áreas cível e consumerista, realização de audiências cíveis, elaboração de ações e vivência extrajudicial, responsável por reunir documentos que amparem a pretensão do cliente, acompanhamento de processos judiciais e extrajudiciais, realização de acordo amigável, desenvolvimento de teses e redação de documentos para a defesa de clientes, possibilitando o encerramento de processos, experiência com registro em cartório de georreferenciamento de imóveis rurais, rotinas administrativas junto à Prefeituras, Cartórios de Registro de Imóveis, Receita Federal do Brasil, com conhecimento em Ação Civil Pública por falta de Reserva Legal em imóveis rurais.

A Black Friday deste ano será no dia 27 de novembro, contudo, muitas promoções já começam a surgir, e é muito importante que o consumidor esteja atento para não ser enganado durante esta data. Por isso, antes de cair na tentação e sair comprando tudo, fique atento as próximas 9 dicas para não ter dor de cabeça na Black Friday.

Dica 1 – Esteja atento e monitore os preços dos produtos com antecedência

Alguns estabelecimentos fazem uso da data para falar que determinados produtos encontram-se na promoção, entretanto, o produto em questão nunca esteve com o valor reduzido, melhor explicando, próximo da data da Black Friday esses comerciantes elevam o preço das mercadorias só para no dia do evento apresentar uma falsa promoção ao consumidor.

Portanto, é muito importante que o consumidor comece a monitorar os preços das mercadorias pretendidas com certa antecedência para ver se realmente houve a redução dos preços ou apenas a manutenção do valor do produto.

Dica 2 – Evite o endividamento

Em que pese ser uma data extremamente atrativa para a aquisição de produtos, onde existem várias promoções, tome cuidado com o impulso das compras, pesquise os preços em várias lojas, avalie as condições de pagamento, pare, pense e reflita por um instante se realmente você precisa e irá fazer uso do objeto pretendido.

Dica 3 – Faça pesquisas sobre o produto ou serviço que deseja comprar

Antes de comprar um produto ou contratar um serviço, realize pesquisas sobre as características, preços e comentários de outros consumidores que já fizeram ou fazem o uso do mesmo produto, ou serviço que você deseja comparar ou contratar.

Para realizar esse tipo de pesquisa o consumidor pode contar com sites como o Reclame Aqui, consumidor.gov.br, lista de sites que devem ser evitados do Procon, entre outros. Também é possível verificar o que os outros consumidores dizem a respeito do produto nas redes sociais e através de vídeo review no Youtube por exemplo.

Dica 4 – Desconfie dos preços muito baixos

Durante a Black Friday algumas vezes verificamos que determinado produto se encontra com o preço muito abaixo do regularmente praticado no mercado. Tome cuidado com as ofertas absurdas, pois pode se tratar de um produto que já foi devolvido por outro consumidor ou apresenta algum defeito.

Dica 5 – Compras online

É muito cômodo realizar as compras pela internet, ainda mais no momento em que o mundo está vivenciando onde as aglomerações não são bem-vindas.

A internet revolucionou nossa maneira de pensar, de se comportar e de comprar, contudo, tal praticidade acabou nos expondo mais a determinados riscos.

Em vista disso, antes de realizar sua compra de forma virtual, pesquise sobre a reputação do estabelecimento onde você pretende realizar suas compras. São exemplos de bons sites realizar a pesquisa o Reclame Aqui, consumidor.gov.br, lista de sites que devem ser evitados do Procon, entre outros (conforme já mencionado na dica 3).

Evite sites que não sejam seguros e confiáveis, dê preferência aos sites que contenham um cadeado na barra de endereço da loja (cadeado está localizado no canto superior esquerdo e antecede o endereço eletrônico da loja).

Antes de realizar a compra online, busque por informações básicas como número do CNPJ/CPF, email, telefones e demais informações de contato da loja. Fique atento a sites de origem duvidosa, tome cuidado com falsos anúncios recebidos através de emails, redes sociais ou na pesquisa Google, pois com o grande aumento do fluxo de vendas nesta data ocorrem muitas fraudes com relação a dados pessoais fornecidos e a cartão de crédito, sendo que estes falsos sites fazem a captura destas informações para serem usadas posteriormente de maneira mal-intensionada.

No ato da compra tire prints das telas onde está demonstrado o preço, as informações sobre a mercadoria, prazo para entrega, guarde os códigos de localização e email de confirmação da compra.

Para compras realizadas de maneira online, é extremamente relevante que o consumidor saiba que pode contar com o direito de arrependimento previsto no art. 49, do Código de Defesa do Consumidor, o qual prevê que para as compras realizadas fora do estabelecimento comercial, poderá haver a desistência por parte do comprador no prazo de sete dias contados da assinatura do ato ou do recebimento da mercadoria.

6 – Compras realizadas dentro do estabelecimento comercial

Comumente utilizada por muitos brasileiros, as compras realizadas na loja física, possibilita que o consumidor tenha acesso direto na maioria das vezes a mercadoria pretendida, podendo ser averiguado nesta ocasião a qualidade do produto, o tamanho, a cor, aspectos estes que diferem das compras online onde tomamos conhecimento do produto através de fotos.

O consumidor que optar por realizar as compras na loja física, deve primeiramente efetuar pesquisas entre as várias lojas para ver aquela que apresenta os melhores produtos e as melhores condições de pagamento.

É importante que o consumidor tenha conhecimento que o direito de arrependimento previsto no art. 49, CDC, não é válido para as compras realizadas na loja física quando o consumidor tem acesso direto a mercadoria.

Portanto, antes de realizar a compra examine e experimente o produto, caso venha a se tratar de um presente consulte no contrato de compra a hipótese de que caso o produto adquirido não venha a servir se poderá ser realizada a troca da mercadoria, pois o Código de Defesa do Consumidor não traz a obrigatoriedade da troca do produto quando a compra é realizada na loja física pela simples insatisfação do consumidor, exceto nos casos em que a mercadoria venha a apresentar algum defeito (vide dica 9).

Embora a troca dos produtos comprados na loja física não seja obrigatória, exceto nos casos de defeito do produto (vide dica 9), muitas lojas adotam a política de troca com a finalidade de atrair e fidelizar mais consumidores.

Dica 7- Oferta

A oferta deve assegurar informações claras, corretas e precisas sobre o produto ou serviço a ser adquirido, bem como a quantidade, composição, preço, garantia, qualidade, origem, devendo constar estas informações na rotulagem da mercadoria ou no contrato a ser firmado, assim como os riscos que a mercadoria adquirida possa vir a apresentar a saúde e segurança do consumidor.

A oferta é um importante mecanismo colocado a disposição do fornecedor para que ele consiga promover e comercializar os seus produtos com maior eficiência. Contudo, toda oferta deve ser transmitida pelo comerciante de maneira prudente, pois toda a informação ou publicidade veiculada seja por qualquer meio obriga o estabelecimento a cumprir tudo aquilo que foi prometido ou anunciado.

Deste modo, caso o estabelecimento comercial descumpra a oferta caberá ao consumidor escolher entre o cumprimento forçado da oferta, aceitar outro produto da mesma espécie em perfeitas condições de uso, ou rescindir o contrato com a devolução dos valores que foram antecipadamente pagos monetariamente atualizados sem prejuízo dos danos morais e materiais.

Dica 8 – Prazo para reclamar sobre defeito no produto

Como nós vivemos em um mundo globalizado em que os produtos são produzidos em larga escala, às vezes acabamos adquirindo determinado bem que apresenta algum de defeito.

É importante destacar que o Código de Defesa do Consumidor prevê que o prazo para reclamar sobre o defeito de um produto adquirido é de trinta dias para bens não duráveis (ex. gêneros alimentícios) e de noventa dias para bens duráveis (eletrodomésticos, eletrônicos entre outros). Já nos casos de vício oculto que é aquele defeito de difícil constatação que acaba se evidenciando através do uso do produto, o prazo decadencial para reclamar inicia-se no momento em que ficar aparente o mau funcionamento do bem.

Dica 9 – Prazo para conserto de um produto com defeito

Embora não se trate especificamente de uma dica para evitar dor de cabeça durante a Black Friday, o assunto em questão enquadra-se de alguma forma ao contexto da aquisição de um produto, sendo assim, é essencial que o consumidor saiba quais são seus direitos para exigir junto ao fornecedor um tratamento mais adequado.

Quando um produto adquirido apresenta qualquer defeito no seu funcionamento ou se torne inadequado ao consumo, o consumidor poderá exigir a substituição das partes defeituosas da mercadoria adquirida. Todavia, o fornecedor tem o direito de tentar sanar o defeito do produto no prazo máximo de trinta dias.

Não sendo o defeito sanado no prazo máximo de trinta dias, cabe ao consumidor exigir alternativamente à sua escolha a substituição do produto por outro igual em perfeitas condições de uso, a restituição da quantia paga monetariamente atualizada sem prejuízo das perdas e danos ou abatimento proporcional do preço para a aquisição de outro produto.

Essas foram as nove dicas que podem te ajudar a evitar dores de cabeça na Black Friday. Portanto, exija os seus direitos e esteja atento pesquisando os preços e a reputação da loja onde você pretende aquirir o produto para não cair em uma situação de fraude durante a Black Friday.

Boas compras!

Fonte:

Lei 8.078, de 11 de setembro de 1990, Código de Defesa do Consumidor.

Artigo anteriorRosa e Momo
Próximo artigoEra uma vez um sonho

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Tubocast #19

Olá. Bem vindos ao Tubocast 19 A convidada de hoje...

Era uma vez um sonho

Um filme sob a direção de Ron Howard, que tem no elenco Amy Adams e Glenn Close...

Nove dicas para evitar dor de cabeça na Black Friday

A Black Friday deste ano será no dia 27 de novembro, contudo, muitas promoções já começam a surgir, e é muito...

Rosa e Momo

Sophia Loren presenteia o público do Netflix com uma atuação sensível e no tom certo de Rosa,...

Tubocast #27

Chegamos ao 27º episódio do Tubocast e hoje recebemos o Filipe Holanda, que comanda o podcast “Conversa na Varanda”.
1,172FansLike
34FollowersFollow
292SubscribersSubscribe
Curitiba
nuvens quebradas
16.8 ° C
17 °
16.7 °
100 %
2.1kmh
75 %
sáb
25 °
dom
22 °
seg
28 °
ter
28 °
qua
26 °

Artigos Relacionados