Neste episódio, Julio e Guto recebem os integrantes Amumu, da bala de eucalipto, e o Luciano, da SoftStone. Eles conversaram sobre a história das bandas, atuação dos governos em relação a cultura, as plataformas digitais e a cena underground
Nota do editor: A risada do Julio é feia mas é a única que ele tem.
Sobre as bandas:
A bala de eucalipto, em minúsculo mesmo, é uma banda de rock de Belo Horizonte que começou as atividades no início de 2019. O EP de estreia dos jovens foi lançado em junho de 2019, “O Que Vale É a Intenção”demonstrando a despretensiosa visão de vida dos integrantes: Diego Martins, Helmer de Castro, Henrique Gregório e João Pedro Fernandes, transpassando os sentimentos das “lutas existenciais” do dia a dia, melancolia e emoção, tomando sempre como filosofia a expressão que intitulou o EP e Recentemente com o single “Das Vezes que te vi, a última foi a Pior” iniciando uma nova era e preparando um novo ciclo de conteúdo. Passando por diferentes estilos dentro da música, não veem a necessidade de definir o que fazem, tendo influências do jazz, indie até ao shoegaze, os rapazes derrubam as dificuldades através da vontade de transmitir seus sentimentos, músicas e mensagem.
A SoftStone é uma banda de rock alternativo criada em 2015, ainda com outro nome, após uma desilusão amorosa do vocalista/guitarrista Luciano Batista. Após algumas mudanças de formação, lançou em 2019 seu primeiro EP autoral, o “Inabalável”, que rendeu seu primeiro show fora de Belo Horizonte, no Rio de Janeiro, em outubro do mesmo ano. Atualmente lançou uma session ao vivo gravada com cada integrante em sua casa e está trabalhando em novos materiais, ainda sob segredo absoluto.
Confira nas principais plataformas
Anchor
Spotify
Pocket Casts
Radio Public
Breaker
iTunes
Google Podcasts
Artigo anteriorTuboCast – Trazendo uma visão diferente da mídia tradicional
Próximo artigoGustavo Fruet, a saúde de Curitiba já esteve melhor
Guto
Augusto Menna Barreto é historiador, tradutor de francês, professor e jornalista. Possui mestrado em História Social, subárea Teoria da História, pela Faculdade de Filosofia, Letras, e Ciências Humanas (FFLCH) - USP, graduação em História pela Universidade de São Paulo e graduação em Comunicação Social - habilitação em Jornalismo pela Universidade Tuiuti do Paraná . Atualmente é professor, jornalista e tradutor autônomo (francês-português). Têm experiência como gerente de redes sociais e editor de sites de ONGs e grupos de Advocacy (Agenda Pública, Escola de Políticas Públicas e Plataforma ODS). Tem experiência como jornalista-editor de sites de ONGs e Grupos de pressão. Tem experiência nas áreas tradução e interpretação (livros, artigos e resumos); e em educação e ensino (língua francesa e história). Tem experiência na organização de eventos, como o Congresso Internacional LGBTI+, e eventos acadêmicos. É coordenador da área de HIV/ Aids da Aliança Nacional LGBTI+, e Conselheiro Muncipal de Saúde em Curitiba. Tem experiência como educador social, e como coordenador de grupos de apoio. Na área acadêmica atua na área de História, História Social, com ênfase em História e Mídia, Teoria da História, História Intelectual, atuando atualmente principalmente nos seguintes temas: História Social, Teoria da Mídia e História Social da Aids. É editor-chefe do Tubocast.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui